sábado, 15 de fevereiro de 2014

Oliver Sacks - O Homem que confundiu sua mulher com um chapéu

Oliver Sacks
Olho a coleção de Oliver Sacks, de minha filha, Carla Guedes, a poetisa, e custo a me convencer que neste início tardio de leitura para um novo ano o autor seria a melhor opção.
Oliver Sacks leciona neurologia na Columbia University, onde ocupa também o recém-criado posto de Artista. É o autor neurologista, cientista romântico, que em seus ensaios transforma intencionalmente os relatos clínicos em artefatos literários, mostrando que somente a forma narrativa - com suas nuances  imprevisíveis, seus detalhes dramáticos, os sofrimentos e experiências de personagens singulares - restituem à abstração da doença uma feição humana, desvelando novas realidades para investigação científica e problematizando os limites ente o físico e o psíquico.
Nada animador uma leitura com foco psicológico para quem está vivenciando perdas (um pai que partiu ou um rumo de vida que está em mudança). Decido arriscar e ler o primeiro conto e tê-lo como balizador da continuidade da leitura.
Foi então que o conto O homem que confundiu sua mulher com um chapéu , mesmo nome do título do livro me pegou pelo laço.
Quanta leveza na narrativa, levando o leitor a acompanhar todo o processo por que passou seu personagem, detalhando os espaços físicos e emocionais de forma surpreendente.

Consta ainda:
Parte I - "Perdas": O marinheiro perdido, A mulher desencarnada, O homem que caía da cama, Mãos, Fantasmas, Nivelado, Olhar à direita!, O discurso do Presidente.
Parte II - "Excessos": Witty Ticcy Ray, A doença de Cupido, Uma questão de identidade, Sim, padre-enfermeira, A possuída.
Parte III - "Transportes": Reminiscências, Nostalgia incontinente, Passagem para a Índia, O cão sob a pele, Assassinato, As visões de Hildegarda.
Parte IV - "O mundo dos simples": Rebecca, O dicionário de música ambulante, Os gêmeos, O artista autista.

Olho os demais livros na estante e penso em seguir com o autor: Tempo de despertar, Enxaqueca, Com uma perna só, Alucinações musicais, A ilha dos daltônicos.

Um comentário:

  1. Já resenhei alguns títulos de Oliver Sacks no blog: www.bibliotecadomurilo@blogspot.com
    Oliver Sacks era o escritor dos livros de minha cabeceira no meu tempo de estudante de medicina.
    A última notícia que tive dele foi que estava com cancer na retina, que deu metastase para o figado.
    O seu ultimo livro publicado foi uma autobiografia "Sempre em Movimento", que ainda estou por ler.
    Não tenho nenhum livro preferido dele, já que TODOS são muito bons!
    Caso vocês leitores desejarem maiores detalhes deste médico-escritor, contatem-me pelo email www.morhyjr@gmail.com.
    grato pela atenção,
    Murilo Morhy Jr.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails