sábado, 26 de dezembro de 2009

Patch Adams/ O amor é contagioso



Parece piada mas não é! Tentar ser palhaço e acabar como Médico-Palhaço ou seria um Palhaço-Médico (que diferença... se o objetivo maior é a cura) por pura opção, não é para qualquer um. Aquele sorriso envolvente, aquele nariz de palhaço... conseguir abrir o livro já é vencer o primeiro desafio. Fechar o livro sem terminar a leitura, o maior deles. Também, com tantas dicas, um verdadeiro guia prático para a vida (especialmente para aqueles que detestam livros de auto-ajuda). O livro diz o que já sabemos: que cada dia é especial...nem que seja presenteando minhocas aos amigos. Se soubesse antes... Tenho um amigo que ganhou um CD gravado caseiramente, talvez por isto tenha ficado curado logo... antes que retornassem mais visitas. Relaxa! Até entender como executar esta façanha (das minhocas presenteadas)... já estará curado. O importante é pensar diferente. Garantia do livro: ser extravagante é ser saudável! Use e abuse da extravagância. Hum... não foi tão traumatizante assim...

Patch Adams : o amor é contagioso / ilustração de Jerry Van Amerongen; tradução Fabiana Colasanti. - Rio de Janeiro : Sextante,1999.

Foto digital: Lígia Guedes

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails