terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Tim Maia - filme

Tim Maia

Esperava mais poesia na história de um ícone da música brasileira, uma das vozes mais cristalinas que já encantou multidões.
A  abordagem do filme que passa da infância à vida adulta do cantor Tim Maia pode ser realista mas não creio que a vida do nosso caro cantor tenha sido somente confusão, desencontros e um final com a total decadência do cantor.
Tim Maia foi por décadas querido pelo público.
Ninguém pode negar a história de um homem mas creio que a forma como se conta uma história em que as abordagens não sejam focadas nas lentes onde o negativo é tido como ênfase merece ser revisto.
Esperava mais desta história como sei que o foi pois um cantor que compõe tão belas canções não pode ser somente o controverso personagem focado pela lente deste filme.

sábado, 7 de fevereiro de 2015

Lígia Guedes Joaquim - "Cartas e pássaros"



Cartas e Pássaros

Título: Cartas e pássaros
Autora: Lígia Guedes Joaquim
Gênero: Contos
Editora: MdM Editora

Gosto de acompanhar aqui no blog "Nós Todos Lemos"  as etapas para a edição do livro "Cartas e pássaros".
O livro encontra-se praticamente pronto seguindo para impressão neste mês corrente.
Por ter sofrido uma importante perda familiar em início de setembro de 2014 o projeto ficou parado pois seria lançado em final de outubro de 2013, aguardando que eu pudesse me recompor.
Lançar um livro tem uma trilha que exige paciência e persistência.
Aos poucos o projeto vai tomando o formato desejado.
O processo de escrita não é mágico como muitos pensam. Vem de um esforço contínuo.
A escrita poucas vezes vem pronta.
Muitas vezes temos um tema a desenvolver mas não encontramos a inspiração adequada e por outras vezes ela flui com facilidade quando adentramos em área conhecida.
Tenho um conto no livro que na verdade é um sonho que tive. Acordei no meio da noite e a impressão do sonhado foi tão real que peguei caneta e papel e destrinchei as palavras como chegaram ao papel. Guardei o escrito e repassei ele ao livro mas confesso que por mais louco que seja não reli o conto em nenhum momento para exatamente deixá-lo em sua forma integral.
Por vezes podemos misturar lembranças da infância com um personagem que encontramos ao acaso da vida na rua. As cenas são de inúmeras possibilidades como em uma colcha de retalhos que podemos costurar e deixar o colorido da forma que quisermos, o estampado com a aparência desejada que certamente retratará  nosso estado de espírito do momento.

Escolhi a foto abaixo para a aba do livro.
Lígia Guedes Joaquim
A foto foi feita por Julius Mack fotografia, um amigo.
O local onde foi feita a foto (em uma estação ferroviária) já não há acesso a pedestres ou transeuntes.
A minha cidade, Macaé, sempre foi palco de trabalho aos pescadores e ferroviários. Somente com a chegada da indústria de petróleo na década de 80 a cidade ganhou novos rumos tornando-se a capital mundial do petróleo pois a produção de óleo do Brasil se processa em 80% aqui na minha terra.
Trato do tema no livro "Cartas e pássaros" em alguns contos, o olhar dos trabalhadores do mar sejam pescadores ou industriários em suas labutas.
Na verdade alguns textos aqui do blog estão presentes no livro.
Aguardem portanto que em breve teremos livro à venda.


quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

Ricardo Lísias - O céu dos suicidas

Ricardo Lísias
O céu dos suicidas, de Ricardo Lísias é um romance de fácil e rápida leitura.
Hilário por apresentar humor embutido na narrativa de repetições que reforçam e compõem o personagem principal, um colecionador na juventude, reforçando suas angústias existenciais.
O autor empresta seu nome ao personagem que  passa por um sofrimento que se agrava ao longo da narrativa quando não aceita o fato de que seu amigo que se suicidara não tem um lugar ao céu. Pelo menos do ponto de vista da procurada aceitação espiritual para o amigo através das religiões por que procura uma resposta, ou um céu ao morto.
Percorre o caminho de alívio a suas angústias quando tenta encontrar nos locais onde o amigo morto percorreu resposta ao seu sentimento, a culpa por não ter prestado ajuda ao moribundo quando o procurara em vida.
Assim, passa da faculdade ao manicômio onde André, seu melhor amigo vivera, encontrando nos outros respostas a si mesmo, seja através da não aceitação da fala alheia quanto da necessidade de um contacto físico, um alento de um idoso qualquer, um médico, uma transeunte, como alívio de suas dores.
A medida que avança à busca de respostas de significação de vida à vida do amigo morto também percorre essa busca à suas necessidade de existência.
Assim vai tecendo a trama que de certa forma tem uma narrativa exagerada até chegar ao ápice das angústias e sofrimentos físicos e psíquicos do conturbado personagem.




segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Isabel Allende - Contos de Eva Luna

Isabel Allende
Recebi hoje do grupo do facebook Bolsa-Leitura, coordenado por minha amiga leitora compulsiva Maria Luiza, o livro da autora Isabel Allende: Contos de Eva Luna.
Contos são sempre uma proposta irrecusável.
Seja comprado, emprestado ou doado.

Cada relato, um personagem incrível, uma prosa onde a sátira vem discretamente associada a vivência e peripécias do mesmo.

O excelente livro Contos de Eva Luna é composto por 23 contos:
Duas palavras
Menina perversa
Clarisa
Boca de sapo
O ouro de Tomás Vargas
Se tocasse meu coração
Presente para uma noiva
Tosca
Walimai
Ester Lucero
Maria, a boba
O mais esquecido do esquecimento
O pequeno Heidelberg
A mulher do juiz
Um caminho para o norte
O hóspede da professora
Com o devido respeito
Vida interminável
Um milagre discreto
Uma vingança
Cartas de amor atraiçoado
O palácio imaginado
Somos feitos de barro

Isabel Allende
Biografia:
Isabel Allende nasceu em 1942, casou-se duas vezes e teve dois filhos. Trabalhou incansavelmente e sem conhecer o desânimo desde os dezessete anos, primeiramente como jornalista e depois como escritora.
Quando publicou Casa dos Espíritos converteu-se imediatamente num dos poucos nomes-chave da narrativa contemporânea em língua espanhola. Sua obra, publicada em mais de vinte idiomas, tem alcançado sucesso absoluto. Nos últimos oito anos publicou outros romances: De Amor e de Sombra e Eva Luna.
Agora, Conos de Eva Luna reflete maravilhosamente um traço essencial de seu caráter: o entusiasmo pela vida.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails